APRESENTAÇÃO NOSSA HISTÓRIA COMUNICADOS FLOR DE MAIO A VITÓRIA


Esta é a única Coluna de uma Loja Maçônica constituída por um só Irmão, o Mestre de Harmonia.


 No passado, a Coluna da Harmonia era composta pelo conjunto dos Irmãos músicos que contribuíam para o

 brilhantismo dos rituais e dos festejos maçônicos.

 Com o avanço tecnológico, os músicos foram substituídos pelos aparelhos eletrônicos, operados pelo Mestre de Harmonia.

Em seu sentido mais amplo, a Harmonia é a ciência da combinação dos sons, formando os acordes musicais.

 A palavra grega MOUSIKE significa não apenas música, mas também todas as formas de expressão que tenham

 por finalidade a criação da Beleza.

Pitágoras usava a música para fortalecer a união entre os seus discípulos,

 por entender que a música instruía e purificava a sua mente.

 Em sua Escola, a música era entendida como disciplina moral por atuar como freio aos ímpetos agressivos dos seres humanos.

O aprendizado empírico, revelado através dos sentidos, pode ser conseguido não só pela contemplação das

 belas formas e da beleza das figuras que nos rodeiam,

 mas também pela audição de ritmos e de melodias que acalmam os ímpetos e as paixões.

Deste modo, angústia, anseios frustrados, agressões verbais, stress mental,

 podem ser eliminados pela audição de músicas suaves e agradáveis.

Em uma reunião maçônica deve-se tocar a música que melhor traduza os sentimentos dos Irmãos em cada momento do ritual

Muitos compositores, nossos Irmãos, produziram belas músicas que merecem - e devem - ser ouvidas em nossos Templos.

Entre essa plêiade, podemos citar:

 Mozart,

 Beethoven,

 Handelius,

 Franz Lizt,

John Philipp Souza (de ascendência portuguesa),

 Luigi Cherubini,

 Antonio Salieri,

Carlos Gomes (brasileiro).

As primeiras composições maçônicas datam de 1723 e

 foram publicadas junto com a primeira Constituição de Grande Loja de Londres;

 São elas:

A Canção dos Aprendizes - Matthew Birkhead

A Canção dos Companheiros - Charles Delafaye

A Canção do Vigilante
- James Anderson

A Canção do Mestre
- James Anderson

Esta última, publicada em 1738 juntamente com a

segunda edição das Constituições de Anderson.

No Brasil, foram compostas as seguintes obras:

Hymno do REAA - M.A . Silveira Neto e Jeronimo Pires Missel

Hino Maçons Avante - Jorge Buarque Lira e Mário Vicente Lima

Hino Maçônico
- D. Pedro I (D. Pedro IV de Portugal)

Canto Ritualístico Maçônico - Francisco Sabetta e José Bento Abatayguara

Hino Maçônico para Abertura e Fechamento dos Trabalhos
- Otaviano Bastos

                                               

 

*Luiz Gonzaga (o rei do baião)*

A Acácia Amarela


APRESENTAÇÃO
NOSSA HISTÓRIA
COMUNICADOS
FLOR DE MAIO
A VITÓRIA
CULTURA E SABER
ARTE REAL
DIADOSPAIS2017
SESSÃO MAGNA
BIBLIOTECA
GLMERJCOMUNICA
GALERIA DE OURO
VISITA GLMERJ
2016/2017
33 ANOS!
30 ANOS!
29 ANOS!
SESSÃO ESPECIAL
FRATERNIDADE
E-MAIL IIR.'.
FEIJOADA 2016
JUNHO 2015
FEIJOADA 2014
BOTECO 2014
FEIJOADA 2012.1
FEIJOADA 2012.2
ALMOÇO 11/11/12
MAÇONS FAMOSOS
AO IR:. ODIR
IR:. MANSUR
LINKS FAVORITOS
A VITÓRIA N°100
A VITÓRIA WEB 6
A VITÓRIA WEB 7
SESSÃO ESPECIAL
LORENZO 1 ANO!
CRACK/H. O. S.
TEXTO RIO +20
RIO + 20
FÓRUM MUNDIAL
INTRANET
ADMINISTRATIVO
IR.'. ORADOR
IR.'. SECRETÁRIO
IR.'. CHANCELER
IR.'. HOSPITALEIRO
IR.'. TESOUREIRO
VENERÁVEL MESTRE
IR.'. M.'. DE HARMONIA
LIVRO DE VISITAS
GUESTBOOK
Site Map